Os diferentes níveis de inglês são uma forma de determinar qual o grau de fluência que uma pessoa possui nessa língua. Você sabe qual é o seu? Entender como é feita essa divisão e em qual posição está dentro dela pode ser de grande ajuda para saber em quais tópicos precisa de reforço nos estudos e quais já está dominando.

Venha aprender como funciona o nivelamento na língua inglesa, o que os estudantes de cada level sabem e também alguns métodos para identificar seu grau de fluência. O CCAA separou as informações mais importantes sobre o tema, então continue a leitura e descubra todos os detalhes!

Níveis de inglês: como funciona essa classificação?

Por padrão, os níveis de inglês são divididos segundo os critérios do Common European Framework of Reference for Languages (CEFR) ou, em português, o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas. O Governo da Suíça iniciou esse projeto em 1991 a fim de gerar uma maneira de avaliar o nível de compreensão de uma língua por parte de falantes estrangeiros.

O CEFR foi implantado de fato apenas em 2001, mas de lá para cá o que era para ser um padrão válido na Europa tornou-se uma maneira mundial de dividir o domínio de um idioma. E é claro que aqui no Brasil esses parâmetros também são utilizados para separar estudantes do nível iniciante até o fluente.

A classificação leva em conta a habilidade do avaliado de se expressar escrevendo e falando no idioma em que está sendo avaliado, e, ao fim do teste, você pode ser classificado nos seguintes níveis: A1 e A2, para iniciantes; B1 e B2, para pessoas com certo domínio; C1 e C2, para quem tem capacidade avançada de se expressar ou fluência plena.

Por que é importante saber essa classificação?

Além de ter melhor compreensão sobre suas habilidades no inglês e te ajudar acompreender se seus esforços estão gerando resultados, saber em qual nível está é importante para outros pontos de sua vida. Os principais deles são:

  • melhorar seus estudos: ao se colocar em teste para saber o nível de inglês, você consegue identificar em quais temas tem mais dúvidas, quais ainda não domina nem mesmo o básico e em quais está se saindo bem. Dessa maneira, pode modificar sua rotina de estudos fora de sala de aula para aumentar as habilidades no que está mais baixo;
  • oportunidades de emprego: muitas empresas nacionais e internacionais possuem o inglês como exigência, e seu nível nessa língua deve constar no currículo, de preferência com alguma certificação que comprove sua proficiência. Por isso, saber essa informação te ajuda a não perder nenhuma oportunidade do tipo;
  • estudar fora do país: quem deseja incrementar seu currículo acadêmico com uma graduação em outro país ou até fazer mestrado e doutorado fora, precisa ter domínio de inglês em um nível mínimo exigido pelas instituições. Sendo assim, se souber seu grau de fluência pode tentar chegar ao que é necessário antes de tentar a vaga.

Viu como falar outro idioma pode impactar sua vida? Se quiser saber mais pontos que estão conectados à sua capacidade de se expressar nessa língua, já temos um post aqui no blog falando por que o inglês é tão importante hoje. Não deixe de conferir!

Quais são os níveis de inglês segundo o padrão internacional?

Conheça agora os níveis de inglês segundo o CEFR e as habilidades que as pessoas classificadas em cada um deles possui!

A1: Básico Iniciante

Esse nível é para as pessoas que conseguem utilizar as expressões idiomáticas mais conhecidas e até formar frases básicas para responder a questionamentos como “qual seu nome?”, “quantos anos você tem?” ou “que horas são?”. Os estudantes A1 ainda precisam que a frase de seu interlocutor seja falada pausadamente e com termos não muito complexos.

A2: Básico intermediário

Um passo à frente, o nível A2 é o que agrupa quem possui, além do vocabulário anterior, a habilidade de expressar informações um pouco mais detalhadas sobre si e seu cotidiano – onde mora, como é sua família, com o que trabalha, entre outras. Esses falantes também têm a capacidade de expressar suas necessidades imediatas de maneira superficial e com frases simples.

“I need water” pode ser um exemplo do tipo de desejo ou necessidade que esses estudantes sabem expressar.

B1: Falante independente nível mínimo

Quem se enquadra no grau B1 já é considerado um falante de nível intermediário e independente, pois consegue expressar situações que passou, sonhos e incrementar tudo isso com o vocabulário já dominado nas divisões anteriores. Alguém dessa classe já deve conseguir se sair bem sozinho em uma viagem ou em uma conversa informal com um nativo – mas, claro, com algumas limitações na compreensão.

B2: Falante independente nível avançado

Os falantes independentes de nível avançado já conseguem permanecer em um diálogo com um nativo com maior fluidez na conversa. A velocidade de fala de alguém que tem o inglês como primeiro idioma já não será mais um problema tão grande para você caso já seja um B2.

Além de expressar suas experiências, trocar informações de localização e outros dados, alguém nessa divisão é capaz de ler textos de assuntos mais técnicos e complexos.

C1: Proficiente avançado

O primeiro nível avançado do CEFR é para aquelas pessoas que falam e compreendem o inglês de maneira fluida e descomplicada. Esses estudantes possuem um vocabulário bem vasto e ainda são capazes de compreender textos acadêmicos. Alguém de grau C1 se expressa com clareza e não possui dificuldades para montar frases complexas com a gramática adequada.

C2: Domínio pleno

O último level é o de quem já é fluente – e é aqui que todos desejam chegar! –, uma pessoa com habilidade avançada de fala, leitura, escrita e compreensão auditiva no inglês. Ao alcançar esse grau, você poderá participar de debates com facilidade, argumentando de maneira complexa e coerente.

E quem não sonha em chegar a esse nível, não é mesmo?

Como funcionam os níveis de inglês no CCAA?

No CCAA, apesar de levarmos em consideração os critérios do CEFR, desenvolvemos um método próprio de dividir o nível de inglês de nossos alunos. Nesse caso, a trajetória até a fluência nessa língua é separada em 10 graus diferentes levando em conta o processo de aprendizado natural de uma pessoa.

Assim, você não terá aquela sensação de que já sabe demais para o nível que está, mas que ainda não está on point para falar que está no grau acima.

A divisão em nosso sistema é feita da seguinte maneira:

  • básico: 1, 2 e 3;
  • intermediário: 4, 5 e 6;
  • avançado: 7, 8, 9 e 10.

Mas é importante ressaltar que, ao contrário do padrão internacional que é válido para todas as línguas, em nossa escola o Espanhol possui uma segmentação diferente.

3 métodos para descobrir seu nível de inglês

Agora que você entende mais sobre a importância de saber seu nível de inglês, descubra algumas maneiras de descobrir em quais das classificações do CEFR está!

E se tem dificuldades de entender quanto tempo leva para aprender inglês, não se preocupe, já falamos sobre isso aqui no blog. Dê uma conferida!

1. Auto-avaliação

A primeira e mais básica forma de descobrir seu nível de inglês é fazendo uma auto-avaliação honesta sobre as suas atuais habilidades. Utilize nossa explicação sobre quais as capacidades de cada uma das categorias e compare com o que você sabe neste momento.

É claro que essa não é a forma mais assertiva de descobrir seu level na língua inglesa, mas serve para que você possa buscar aprimorar seu aprendizado.

2. Testes de nivelamento online

As provas online de nivelamento são bem mais assertivas que a alternativa que trouxemos anteriormente. Essa opção é eficiente e muito procurada, pois funciona como uma prova em que, baseado em suas respostas corretas, você pode saber em qual nível se encaixa melhor.

O teste de nivelamento no CCAA é gratuito, projetado por especialistas no inglês e dá para fazer em poucos minutos. Após ver o resultado, poderá buscar a melhor forma de aprender o que ainda falta para chegar à fluência.

3. Testes internacionais de proficiência

Existem testes internacionais para atestar a proficiência de falantes não nativos de inglês. Realizar essas provas pode ser uma forma de descobrir qual seu atual nível de fluência, averiguado por instituições que são autoridade no assunto em nível mundial. Você ainda terá um comprovante caso queira tentar uma vaga de emprego ou estudo fora do país.

O TOEFL (Test of English as a Foreign Language) e o IELTS (Internacional English Language Testing System) são os testes mais conhecidos desse tipo, e suas certificações são válidas em todo o globo.

Após esse conteúdo, não há mais desculpas para buscar saber seu nível de inglês, não é mesmo? Para avançar ainda mais nessa classificação, acompanhe os conteúdos no blog do CCAA e veja as melhores dicas para aumentar suas habilidades neste idioma!

. Até a próxima!