O Ministério Público proibiu a veiculação do termo “inglês em 18 meses” nas propagandas das escolas de idiomas. Afinal, essa “promessa” é inviável, pois não considera o empenho do aluno nem a sua facilidade ou dificuldade de aprendizado.

O CCAA, comprometido com um ensino de qualidade, adota o Common European Framework of Reference for Languages (CEFR) – o Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas. De acordo com o CEFR, dezoito meses de curso correspondem a 200 horas de aula, o equivalente ao nível básico. Já para o aluno adquirir espontaneidade e fluência, ele necessita de 700-800 horas de aula.

Para mais detalhes, acesse o link abaixo com a matéria publicada na Revista Consultor Jurídico.
http://www.conjur.com.br/2013-ago-13/justica-proibe-escola-ingles-divulgar-prazo-aluno-aprender